Archive for the 'Montando' Category

29
maio
10

Peg ends

Eu, como boa parte dos flatlanders, tenho pegs de alumínio. Elas são leves, vem em diversas cores, e são fabricadas por muitas companhias. Porém apresentam um grande detalhe: são fácilmente desgastadas. E este desgaste acaba com os tênis depois de um certo tempo, além de que pegs de metal podem fazer um estrago na superficie em que você anda!

Claro que existem soluções! A melhor delas são as pegs feitas de plástico (ares khe precision sequence). Estas não possuem tantos fabricantes e nem são tão baratas quanto as pegs de alumínio, mas são leves e não deixam “pontas” cortantes. Recentemente uma marca brasileira lançou pegs de plástico coloridas, feitas para street, mas nada que uma lixa de skate não resolva (só não pode molhar!). Futuramente postarei sobre estas pegs.

Outra solução são as pegs com pontas de metais “duros” (geralmente aço inoxidável (sequence d.o.m), porém algumas tem titânio!). A desvantagem, além do preço, é que elas ficam mais pesadas.

Quando fui comprar as peças da minha bicicleta, pensei em durabilidade, performance e peso. Mas também pensei na aparência. Comprei cubos e pegs verdes. Ficou muito bonita, mas quando fui andar pela primeira vez (no asfalto) as pegs já começaram a “descascar”. E a situação piorou quando fui para um pico de cimento : em uma queda “seca” as pegs tiraram uma lasca do chão (a qualidade do cimento também não colaborou!). Primeiramente pensei em comprar pegs de plástico, mas eu gostava muito das minha pegs verdes. Foi aí que eu tive a idéia de colocar alguma coisa na ponta das pegs. Pesquisei no global flat, e nada. Tentei encher de fita isolante, silicone, etc… Mas nada dava certo. Até que veio a grande solução: Porque não usar “luvas” de canos como Peg ends??



Clique aqui para ver o tutorial!

Anúncios
14
set
09

Montando – Quadro

“Montando”. Decidi criar essa nova categoria por perceber que muitas pessoas não tem conhecimento das peças e da geometria características de uma bike de Flatland. Minha intenção é ajudar e dar sugestões, e para isso preciso da ajuda dos mais experientes. Não farei propagandas (pois não estou sendo pago!), mas farei indicações de peças nacionais. A primeira parte dessa série falará sobre o Quadro.

O quadro é a peça central e essencial da bicicleta. Um quadro de flatland se diferencia das outras modalidades do bmx principalmente pela sua medida reduzida do Top Tube (TT), que varia de 17.7″ à 19.3″, o que facilita bastante a execução das manobras. Na verdade, é exatamente esse tamanho reduzido do TT que permite as manobras na roda traseira. Então, quanto menor o TT melhor o quadro? Definitivamente não!. O fator principal para escolher o tamanho do quadro são as medidas do atleta. Se você tem as pernas muito grandes não vai poder comprar um quadro pequeno, pois seus joelhos ficarão batendo no guidão, além de ser muito desconfortável. A altura também influi na escolha, pois se você for baixo e escolher um quadro grande seus braços ficarão desconfortáveis. O melhor modo de descobrir a sua medida ideal é testando. Por isso as empresas geralmente produzem os quadros em duas medidas, uma “grande” e uma “pequena”, variando entre 18″ e 19″.

toptube Clique aqui para ler a matéria completa!




Bookmark and Share

Feed RSS

freeflat.wordpress.com -//- 2010